FINS

"Gosto de me distrair fazendo listas. Hoje me deu vontade de enumerar coisas que deixam uma sensação especialmente dolorida quando terminam. Coisas que dão prazer, portanto – uma das listas mais gostosas de se fazer. Coisas enormes e realmente significativas, coisas mínimas, coisas que acontecem muitas vezes e outras que são uma vez na vida.
- Um bom filme, livro, espetáculo de dança, concerto...
- Brigadeiro e afins
- Suco, cerveja ou refrigerante bem gelados
- O tempo de um brinquedo no parque de diversões
- Férias
- Banho
- Massagem
- Viagens
- Fim de semana
- Seriado de TV (daqueles que a gente se acostuma a correr para casa para assistir)
- Um jogo (o sentimento de frustração quando batia o sinal encerando a aula de Educação Física – ou o recreio – era quase palpável)
- Encontro com alguém querido
- Casamento (a cerimônia)
- Decoração de Natal
-Temporada de flores dos ipês
- Bichinhos de estimação deixando de ser filhotes
- Um beijo daqueles
Claro que tem coisas que a gente mal percebe, ou não se dá conta de que estava apegado a elas, até que elas vão embora. Às vezes, muito tempo depois de elas terem ido embora! Que tal a infância, por exemplo? Nenhum adolescente lamenta não ser mais crianças, é só lá adiante que o adulto vai ter saudades.
Só que eu tenho cada vez mais a certeza (ter certeza pode ser algo assim, gradual?!) de que a gente anseia pelo fim de tudo, inclusive do que é gostoso. Que a idéia de infinito causa angústia. Por melhor que seja, precisa terminar. Aparentemente, não queremos o fim das coisas boas, mas não é difícil prestar atenção e reparar que, se a duração for indeterminada, a gente enjoa, cansa, fica inquieto.
Será que é porque a gente SABE no fundo, que TUDO vai acabar e até topa se iludir superficialmente, mas não quer ser tapeado completamente? Parece que a psicologia tem suas teses a respeito. Algo sobre o fascínio da morte, não sei...
Sei que tenho, com o tempo, lidado melhor com perdas e “fins”, isto é, términos. E definitivamente aprendi que, quando algo se encerra, algum tipo de ritual ajuda muito a lidar com o que vem depois. Mas esse assunto eu começo depois, porque aqui não vai dar pra terminar".

Em Vida Simples - Soninha Francine

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

café com Amigas!

Um dia Eu Voltaria.